domingo, 1 de março de 2009


Hoje eu quis esvaziar as gavetas, arrumar os armários e rever tudo o que era "velho", relembrar fatos, rir de piadas passadas, rever antigos amores. Tudo sem arrependimentos, sem culpas, sem sofrer. Fui feliz, vi o quanto aprendi, quantas coisas me fizeram crescer, mas por outro lado, vi como a inocência de menina foi embora, percebi quanta malícia eu vejo nos olhos de uma pessoa, coisa que eu não faria a 1 ano atrás. Hoje, vejo que tenho uma barreira que não me deixa acreditar em ninguém, ou se acredito, desconfio por outro lado, sei que isso é uma precaução quase inconsciente de um dia poder sofrer denovo, e por inúmeras vezes me pergunto se isso é bom. Acreditar no próximo é a maior qualidade que alguém pode ter, saber ser feliz, ser amiga sem pensar na possibilidade de tudo desmoronar de vez em cima da cabeça. Não cheguei a uma conclusão óbvia, continuo sem saber se teria forças o suficiente pra enfrentar tudo de frente sem pensar no futuro.
Afinal, peito de aço é uma coisa que eu não tenho. Por vezes fico pensando se esse medo não me fez perder oportunidades, sei que sigo o dilema "Se for pra ser, será", mas pensar não mata né? rs
É isso! recomendo essa terapia, ver coisas antigas, mas sem nostalgia, sem sofrimento, só rever e pensar em tudo o que foi bom ou que aprendemos.
FICADICA (: